FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

O governo do Estado conclui nesta sexta-feira (13) o pagamento integral dos salários do mês de março para todos os servidores vinculados ao Executivo. Ainda nesta quinta-feira (12) serão depositados os valores para quem recebe líquido entre R$ 6 mil e R$ 8 mil. Para este grupo de servidores (22.756 matrículas), os créditos ingressarão na conta bancária entre o final da tarde e início da noite,contemplando 94% do funcionalismo. Aos demais servidores que têm rendimento acima de R$ 8 mil, os créditos estarão disponíveis nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira.

A parte líquida da folha do mês de março fechou em R$ 1,185 bilhão, sem considerar os valores das consignações. Neste período, a receita líquida ficou em R$ 2,384 bilhões, ao passo que as despesas passaram dos R$ 3,725 bilhões.

Leia mais...

A pressão dos sindicatos, entre eles a UGEIRM, conseguiu adiar, por mais uma semana, a votação das PECs 242, 257 e 258 que acabam com a licença-prêmio e com o direito aos adicionais por tempo de serviço. A UGEIRM esteve com outros sindicatos de servidores públicos, desde o início da manhã, percorrendo os gabinetes dos deputados e participando da reunião de líderes que definiria a pauta de votação.

Leia mais...

Durante audiência pública realizada na última terça-feira (10) na Superintendência de Comissão e Justiça da Assembléia Legislativa do Paraná, representantes de diversas categorias e sindicatos estiveram presentes. Durante a audiência, o presidente do Sindipol de Londrina, Michel Franco, manifestou o seu apoio ao trabalho realizado pelo Sinclapol, através de seu presidente, Fabio Barddal Drummond, pela luta da reposição salarial, esperada há 28 meses pelas categorias.

 

Em audiência pública realizada nesta terça-feira (10),representantes do Sindipol de Londrina, Sinclapol e 18 entidades associativas que representam policiais militares, bombeiros e diversos deputados estiveram reunidos no Auditório da Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP) debatendo a questão da reposição salarial, aguardada há 28 meses pelas categorias.

Durante a audiência foi discutido a retomada da data base do funcionalismo público, congelada pelo governo Beto Richa até 2019. Em palestra durante o encontro, Fabio Rossi Barddal Drummond, presidente do Sinclapol deixou claro a indignação dos policiais civis com a indiferença do governo estadual.

Leia mais...

Na data de 06 de abril de 2018 foram deferidas as chapas habilitadas a concorrer às eleições Sinclapol 2018. 
Qualquer informação será fornecida pela comissão eleitoral devidamente nomeada.

Leia mais...

Sinpol pede que pensionistas de Policiais Civis entrem em contato com o sindicato para ajustarem o direito conquistado na Justiça.  

O Sinpol informa que transitou em julgado a ação coletiva que obriga o Ipergs a atualizar o valor das pensões de acordo com a atualização da tabela dos subsídios. A entidade pede a colegas que conheçam pensionistas que os avisem da vitória com trânsito em julgado da decisão e peçam que entrem em contato com a entidade.

Leia mais...

A UGEIRM está promovendo Ações que objetivam o pagamento da ajuda de custo dos policiais formados em 2014 e 2016. Este benefício deveria ser pago antecipadamente aos servidores lotados em regiões diferentes da sua origem. Os valores visam cobrir custos de viagens, novas instalações, transferência, entre outros. No entanto, passados mais de 3 anos, o Estado se nega a indenizar os servidores e pagar o que é deles por direito.

Policial pode também ajuizar Ação individual

A ação coletiva tem o objetivo de garantir o direito à ajuda de custo a todos os policiais associados, uma vez que interrompe a prescrição. Entretanto, para agilizar seus interesses, o Sindicato estará recebendo os documentos de cada policial, a partir do mês de Março/18, para também ajuizar ação individual. Tem direito à ajuda de custo o policial civil que preencher os seguintes requisitos cumulativamente:

Leia mais...

Nesta terça-feira, dia 10 de abril, o Sinclapol estará participando de audiência pública, às 9 horas, no Auditório da Comissão de Constituição e Justiça – ALEP visando cobrar do governo, a reposição salarial dos policiais civis. A falta de reposição atinge os policiais civis, militares e bombeiros.

“Estamos no terceiro ano sem reposição salarial, uma situação injusta e desgastante, diante da comodidade do governo. É hora de cobrar novamente uma posição imediata das autoridades. Convocamos a todos os policiais civis, a estar conosco nesta terça-feira, em defesa de nossos interesses,”diz o presidente do Sinclapol, Fabio Rossi Drummond.

Eles representam 1 milhão e 800 mil pessoas da população paranaense e estão engajados na luta pela segurança pública juntamente com as polícias, militar e civil. A parceria com o Sinclapol dura mais de dois anos e meio. O trabalho com a Polícia Civil se tornou mais forte tendo o Sindicato como parceiro junto à comunidade. “Informações que precisávamos por parte da Polícia Civil ficava prejudicado, devido ao baixo efetivo, por isto a gente acabou procurando o Sinclapol. Assim o Sindicato consegue nos atender como participantes dos Consegs fornecendo informações que as delegacias de polícia acabam não conseguindo por ter um efetivo reduzido,” explica Antonio Carlos Carvalho, presidente da AMOEM- Associação dos Moradores e Empresários das Mercês e membro do Conseg Mercês e Vista Alegre.

Em entrevista ao site do Sinclapol, Carvalho destaca o trabalho em conjunto com o Sindicato e a luta por objetivos comuns, com melhoria da qualidade de serviço, infraestrutura e aumento do efetivo, temas muito discutidos nas assembléias dos Consegs.

Compromisso dos Candidatos

Há algumas semanas, o 1º vice-presidente do Sinclapol, Daniel Cortês, o presidente da Cobrapol – Confederação Brasileira de Trabalhadores de Policiais Civis, André Gutierrez, o diretor de assuntos parlamentares do Sinclapol, Rohanito Navarro de Góes e Antonio Carvalho, juntamente com os demais CONSEGs da União dos Consegs, estiveram na Comissão de Constituição e Justiça-CCJ, entregando um manifesto da segurança pública para o candidato ao governo do Estado do Paraná, Ratinho Júnior, exigindo compromisso dos candidatos com a segurança pública do Paraná e solicitando a retirada dos presos das carceragens das delegacias da Polícia Civil.

Leia mais...

As entidades representativas dos Policiais Civis Sinpol e Ugeirm lançaram no final da tarde desta segunda-feira (09/04) uma nota em repúdio aos constantes atrasos de salário, ao déficit de pessoal e orientando a categoria a não mais participar de novas operações policiais enquanto persistir o não pagamento dos salários. Confira a íntegra da nota:


Nota das entidades da Polícia Civil sobre as Operações Policiais e o atraso dos salários


O governo do estado vem, desde o ano passado, intensificando a realização de Operações Policiais, mesmo com os constantes atrasos de salários e o flagrante déficit de pessoal da Polícia Civil. As entidades representativas da Polícia Civil entendem a importância das ações que objetivam garantir a segurança da população gaúcha. Porém, também entendemos que essas ações não podem estar descoladas da realidade do cotidiano do trabalho policial e, nem mesmo, servir para propaganda do governo.

Leia mais...

O Sinpol RS, em conjunto com a Ugeirm, Asdep e ACP, reuniram-se nesta quinta-feira (05) para reavaliar o conteúdo do PLC 36/2018. O encontro ocorreu na sede da Asdep, após importante vitória da categoria, que unida conquistou a retirada da tramitação da proposta  do regime de urgência na Assembleia Legislativa. O PLC visa modificar a Lei 14.661/2014, que garante o direito de promoção à última classe da carreira aos policiais que forem mortos em serviço ou aposentados por invalidez permanente e não foi democraticamente discutido pela categoria policial.

Leia mais...

A diretoria do Sinpol RS esteve reunida com o deputado estadual Nelsinho Metalúrgico (PT) a fim de buscar apoio contra o PLC 36/2018, que tramita na Assembleia Legislativa. O PLC visa modificar a Lei 14.661/2014, que garante o direito de promoção à última classe da carreira aos policiais que forem mortos em serviço ou aposentados por invalidez permanente. 

Uma ação conjunta do Sinpol RS, Ugeirm, Asdep e a ACP conseguiu barrar, nesta terça-feira (03/04), a tramitação em regime de urgência da proposta do governo Sartori. O referido PLC foi encaminhado para a Assembleia Legislativa sem ter sido discutido com as entidades de classe, que construíram junto com o governo anterior a Lei 14.661/14. Segundo manifestação da Procuradoria-Geral do Estado, a justificativa é a de que a referida Lei possui vícios de constitucionalidade. Tal entendimento contraria decisões judiciais que referendam a Lei.

O PL 036, que altera a Lei Complementar nº 14.661, que trata, entre outras coisas, da Promoção Extraordinária aos Policiais mortos em serviço, está na pauta da assembleia Legislativa e pode ir a votação já nesta terça-feira (03). A UGEIRM está convocando todos os policiais para estarem na assembleia Legislativa e pressionarem os parlamentares. Esse PL é mais um desrespeito do governo Sartori/MDB com os policiais que aarriscam cotidianamente suas vidas para garantir a segurança da população.

Com aprovação do projeto, Rodrigo Wilsen perde o direito à promoção extraordinária

Na sexta-feira (23/3), aconteceu a primeira oitiva do julgamento dos assassinos do Policial Civil Rodrigo Wilsen. Rodrigo morreu quando cumpria um mandado de Busca e Apreensão em um condomínio em Gravataí. Ao entrar no apartamento, Rodrigo foi atingido por disparos efetuados por um dos traficantes. Na ocasião da sua morte, o governador do estado, José Sartori/MDB, emitiu uma Nota lamentando o ocorrido, nela ele dizia que “quando morre um policial defendendo a sociedade, morre um pouco da nossa própria civilização. E é preciso lembrar dos direitos humanos daqueles que, todos os dias, colocam a própria vida em risco para enfrentar a criminalidade”.

Leia mais...

O Sinclapol por meio desta, *REPUDIA* de forma veemente o vazamento e divulgação de um B.O., que gerou matérias em vários meios de comunicação, imputando a Policiais Civis ação sem a devida comprovação.

A irresponsável divulgação deste B.O., publicado como verdade absoluta, vilipendia a presunção de inocência e o direito à ampla defesa.
Todos os devidos procedimentos legais, cabíveis ao caso, serão tomados para identificar e responsabilizar quem divulgou o documento, de forma insidiosa e leviana, atingindo todos os
Policiais Civis do Paraná. Ass. Sinclapol

--

Assinado Sinclapol

Está pautado para ser votado nesta terça-feira (03), na Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei 36/18, que muda substancialmente a Lei 14.661/14, que garante, entre outros direitos, o de promoção à ultima classe da carreira dos policiais mortos em serviço ou aposentados por invalidez permanente. 

O referido Projeto de Lei foi encaminhado para a Assembleia Legislativa sem ter sido discutido com as entidades de classe, que construíram junto com o governo anterior a Lei 14.661/14. Segundo manifestação da Procuradoria-Geral do Estado, a justificativa é a de que a referida Lei possui vícios de constitucionalidade. Tal entendimento contraria decisões judiciais que referendam a constitucionalidade da Lei.

O Sinpol estará na Assembleia lutando contra mais este ataque do governo a conquistas da categoria. 

Também será creditada 3ª parcela do 13º de 2017 para todos os servidores.

O governo do Estado inicia o pagamento da folha do mês de março quitando, nesta quinta-feira (29), os salários para os servidores com rendimento líquido de até R$ 1,2 mil. Isso representa um total de 62.239 matrículas com a folha integralizada (18%). Também será depositada a terceira parcela já corrigida do 13º salário de 2017 para todos os vínculos do Executivo, bem como a indenização pelos
dias de atraso dos vencimentos de fevereiro.

A quitação integral dos salários está prevista para acontecer até o dia 17 de abril. Ainda nesta quarta-feira (28), a Fazenda conseguiu completar a folha do mês passado ao pagar as consignações, num total de R$ 172 milhões. São valores que o servidor autorizou descontar dos seus vencimentos para instituições bancárias (empréstimo consignado e outros) ou entidades sindicais.

Leia mais...

Diretores da Cobrapol (Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis), apresentaram nesta quarta-feira (28/03), na Senasp (Secretaria Nacional de Segurança), o Projeto de Lei que trata da Lei Orgânica das Polícias Civis. 

A proposição traz um novo modelo estrutural e de organização para a carreira policial civil, focando principalmente na efetividade das investigações, passando pela desburocratização do processo investigativo até a melhoria da carreira. O Diretor Jurídico Político do Sinpol RS, Mario Flanir, participa da elaboração da proposição e esteve presente no ato de entrega. 

BARDDAL (41) 99811-0096 / ROHANITO (41) 99956-7771 / MAURICIO (41) 99811-0091 / DR MILTON (41) 99965-5222 / DR NAOTO (41) 99947-9866