FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

Annie Castro 

Nesta terça-feira, 23 de julho, os servidores estaduais do Rio Grande do Sul que ganham até  R$ 4.500 devem receber a última parcela dos salários de junho. Já quem ganha acima desse montante só saberá hoje quando terá o salário quitado. A situação faz com que parte do funcionalismo público do RS, que já enfrenta quase cinco anos de atrasos nos vencimentos, possa receber os salários de julho só em setembro.

Para a vice-presidente do Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS-Sindicato) Solange da Silva Carvalho, a medida adotada pelo governo do Estado para a folha de pagamento de junho é uma maneira de disfarçar o atraso salarial. “Nós entendemos que é um absurdo que o governo do Estado está fazendo, ele está disfarçando o atraso dos salários com essa forma híbrida de pagar atrasado”, diz. Ela reforça que os servidores estaduais já enfrentam quase cinco anos de atraso salarial e que isso tem gerado empobrecimento e adoecimento à categoria. “Para nós, o atraso do salário é uma grande falta de respeito e um descaso com a educação. Além de colegas sofrerem assédios, da demissão dos trabalhadores que estão em licença saúde, de ainda faltarem professores em algumas escolas, o governo continua colocando como último item o pagamento dos educadores”, diz.

Leia mais...

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta terça-feira (23), o governo do estado anunciou o calendário de pagamento dos salários dos servidores públicos estaduais. O que já havíamos previsto, se concretizou: teremos o encontro de duas Folhas de Pagamento. Nesta quarta-feira (24), será paga uma parcela de até R$ 1,100,00 para todos os servidores que ainda não receberam a totalidade dos seus salários. No dia 31 de julho, será depositada mais uma parcela de R$ 1.200,00 e somente no dia 12 de agosto, serão quitados os salários de quem recebe mais de R$ 6.800,00. Os salários de julho, só começarão a ser pagos a partir do dia 13 de agosto, para quem ganha até R$ 2.500,00.

Como diz a propaganda governamental: “novas façanhas” de uma velha política. Dessa vez, conseguiram o encontro de duas Folhas de Pagamento. O que não foi anunciado na Entrevista Coletiva, é que no dia 31 de julho será feita a totalidade da transferência de R$ 400 milhões para os outros Poderes do Estado. Enquanto os servidores do Executivo verão seus salários de junho serem “pedalados” para agosto, Os Tribunais do Estado, a Assembleia Legislativa e Ministério Público continuarão com seus orçamentos sendo executados normalmente e na íntegra. Uma “façanha” digna de nota.

Leia mais...

A última semana foi extremamente difícil para os (as) Policiais Civis gaúchos (as). Quando perdemos um (a) dos (as) nossos (as), além da dor, repensamos tudo que temos feito. Após a morte do colega Edler Gomes dos Santos, o sindicato levantou, novamente, a necessidade de rediscutirmos a forma como temos realizado as Operações Policiais. Afinal, nos últimos três anos, a Polícia Civil perdeu os colegas Rodrigo Wilsen, Leandro de Oliveira e Edler Gomes. Não podemos tratar isso como algo comum. É o momento de partirmos para a ação. Somente através de nossos atos, poderemos evitar que novas mortes ocorram.

A UGEIRM já vem questionando as Operações Policiais e a grande pressão por metas sobre os (as) Policiais, que já vem se prolongando através dos últimos governos. Agora chegamos ao limite. Não podemos esperar que uma nova tragédia aconteça, pois isso significaria a perda de mais uma vida de um (a) policial.

Nessa semana, os (as) Policiais da 3ª DPRM (Delegacia de Polícia Regional Metropolitana) se reuniram e tomaram a decisão de não participar de Operações Policiais, enquanto os salários estiverem em atraso, os coletes vencidos e sem horas extras compatíveis. Além disso, entre outras deliberações, decidiram somente participar de operações regionalizadas. Inspirados por essa importante iniciativa, a direção da UGEIRM está orientando os (as) policiais a realizarem reuniões em suas delegacias e regiões, para discutir nosso posicionamento frente as Operações Policiais. A orientação é para que, nessas reuniões, sejam debatido e deliberado a respeito das questões abaixo. As deliberações devem ser encaminhadas, através de atas, aos Delegados responsáveis e à UGEIRM.

Leia mais...

previewEm decisão inexplicável, a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), afirmou que atirar em policial durante uma perseguição não configura, necessariamente uma tentativa de homicídio.

O entendimento dos desembargadores confirmou decisão de 1ª instância, que excluiu dois suspeitos de tentativa de homicídio de irem a júri popular. A justificativa dada pelo Tribunal, é de que não há evidências de que os disparos realizados durante a perseguição policial, tenham sido com a intenção de atingir os policiais militares. De acordo com os Desembargadores “não há elementos a evidenciar que o réu teria feito mira, direcionando os disparos contra os policiais militares, mas sim efetuaram os disparos como forma de evitar ou dificultar a aproximação”.

Leia mais...

previewRenato Sérgio de Lima

Entre as recorrentes e comuns viagens do ministro Sergio Moro aos EUA, uma dela chamou a atenção de quem atua na área da segurança pública e de inteligência. Trata-se da que ele fez na semana de 22 a 26 de junho. Segundo notícia no site do próprio ministério, o ministro fez “uma série de visitas aos órgãos de segurança e inteligência do país, com o intuito de reunir experiências e boas práticas para fortalecer as operações integradas no Brasil”.

É claro que cooperação e coordenação são mais do que bem-vindas. O ministro sabe disso e tem feito esforços para estabelecer parcerias em matéria de tecnologia de controle, rastreamento e vigilância com os EUA e países da Europa, entre outros. Mas, o que seria uma saudável iniciativa, parece trazer embutido um sentimento de inferioridade e dependência que não corresponde aos fatos.

Leia mais...

Durante o governo Sartori, um fantasma pairou sobre os Servidores Públicos Estaduais: o encontro das Folhas de Pagamento. Como a realidade não poupa ironias, o fantasma vai se materializar no governo de Eduardo Leite. O mesmo governador que, durante a sua campanha, dizia que o atraso de salários não era uma questão de falta de dinheiro, mas de, nas suas palavras, “estabelecer uma nova política de fluxo de caixa de pagamentos que nos permita colocar os salários dos servidores em dia”. Infelizmente, para a sociedade e os servidores estaduais, a nova política de fluxo de caixa ainda não conseguiu colocar os salários em dia. Pelo contrário, a situação se agrava mês a mês e poderá chegar, em julho/agosto, a um ponto insustentável, com o encontro das folhas de pagamento e com os policiais sem receber a totalidade dos salários do mês anterior. E o pior, sem perspectiva de melhora, com a bola de neve aumentando cada vez mais.

Salários de julho da Polícia Civil só devem começar a ser creditados em setembro

Uma análise das contas do estado, mostra que, em uma previsão realista, a folha de julho dos servidores do Executivo deverá ter mais dificuldades ainda para ser paga. Se nenhuma receita extraordinária entrar no caixa do governo, os salários só devem começar a ser pagos em 23 de agosto. Isso significa, para os policiais civis, que os seus salários, referentes a julho, só devem começar a ser pagos em setembro. Com um atraso de mais de 30 dias, existe a possibilidade do Banrisalários (linha de crédito do Banrisul que antecipa os salários aos servidores públicos) não ser concedido, pois o empréstimo referente ao mês de junho ainda não terá sido quitado.

Leia mais...

previewO SINPOL/SC recebeu ingressos cortesias para a Corrida da Polícia Civil de 2019, que ocorrerá no dia 28/07/2019, e vai repassá-los aos 10 (dez) primeiros filiados que mandarem um e-mail para o seguinte endereço: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – Mas corra, as inscrições são até 23/07/2019 às 23:59!
.
Regras: O e-mail deverá conter o Nome, CPF, RG, Data de Nascimento, Telefone, Distância que quer participar – 5km ou 10km – Tamanho da Camiseta e Endereço. Somente os filiados poderão participar e, neste caso, poderá destinar o ingresso a um dependente (companheiro(a) ou filho(a)).

previewA utilização de coletes vencidos é um problema antigo na Polícia Civil. Em novembro de 2007, a UGEIRM já questionava esse problema, tendo, inclusive, entregue uma representação ao Procurador-geral de Justiça à época, Mauro Renner, pedindo a apuração de responsabilidade pela falta de coletes na instituição. Na época, contavam-se apenas 582 coletes em condições de uso. Hoje, novamente, a Polícia Civil convive com esse problema, que coloca a vida dos policiais em risco.

Diante dessa realidade, a UGEIRM promove, nesta sexta-feira (19) às 15 horas, uma entrega coletiva dos coletes da Policia Civil que se encontram vencidos. A orientação é para que nessa data seja realizado um dia de entrega dos coletes vencidos. A devolução deverá ser efetuada nas delegacias, junto com um requerimento (clique aqui para fazer download do modelo) de reposição imediata do equipamento.

Leia mais...

previewDados obtidos via Lei de Acesso à Informação também apontam que Porto Alegre e cidades da região metropolitana lideram os registros da Polícia Civil

Quando o assunto são crimes virtuais, logo vêm à memória casos como o da atriz Carolina Dieckmann, que teve o seu dispositivo invadido e suas fotos íntimas vazadas. A situação, que motivou a Lei Nº 12.737/2012, é somente a ponta do iceberg dos delitos envolvendo o mundo digital. Explorando este bloco gigante, que engloba desde fraudes e golpes até intolerância, nossa investigação descobriu que a maior parte dos crimes virtuais tem como vítimas as crianças.

Segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP-RS), obtidos via LAI (Lei de Acesso à Informação), os delitos relacionados à pedofilia representam 80% dos crimes virtuais no estado. Em abril, 168 investigações estavam em andamento.

Leia mais...

previewDa Redação

Após muita reclamação dos policiais civis sobre a manutenção de presos algemados a viaturas em condições totalmente inadequadas em delegacias da Região Metropolitana, o governo do Estado começou nesta segunda-feira (15) a transferir uma parte desse contingente que estava no Palácio da Polícia, em Porto Alegre, para um pátio próximo ao Instituto Psiquiátrico Forense (IPF), localizado no bairro Partenon. Ali, as viaturas estão sendo mantidos sob uma proteção que se assemelha ao teto de um estacionamento e foram instalados banheiros químicos. No entanto, os presos seguem sendo custodiados por policiais militares enquanto aguardam a liberação de vagas no sistema prisional.

A Secretaria de Administração Penitenciária confirmou que, até o meio-dia desta segunda, 21 presos estavam sendo custodiados no local. Ao todo, 147 presos estavam sendo mantidos em delegacias da Região Metropolitana nesta segunda, sendo 76 em celas, 43 junto a viaturas e 28 em contêineres. Com a realocação, nenhum estava ocupando as dependências ou a área no entorno do Palácio da Polícia.

Leia mais...

previewO SINCLAPOL tem acompanhado todas as demandas pertinentes à classe e não se ausentará de nenhuma delas.

Muitos projetos estão sendo desenvolvidos, todos, visando a melhoria do Policial Civil.

E será mantida agenda para a eleição de nossos Delegados Sindicais.

Destarte se faz sobre nossa ASSEMBLEIA q ocorrerá dia 20/07 às 10h.

Contamos com a presença de todos.

Curitiba, 16 de julho de 2019.

SINCLAPOL/PR

previewNo último dia 16 os representantes da Delegacia Geral de Polícia, da Adepol e do Sinpol foram à Casa da Agronômica com o intuito de convidar o Governador Carlos Moisés para participar das atividades de comemoração dos 207 (duzentos e sete) anos da Polícia Civil Catarinense que ocorrerão nos dias 28 e 29 de julho.
.
O encontro estava programado para durar trinta minutos, entretanto, devido ao interesse manifestado pelo Governador em ouvir os representantes das entidades, o encontro durou aproximadamente uma hora e meia.
.
Além das atividades relacionadas ao aniversário da PCSC, os representantes das entidades aproveitaram para expor outros assuntos, tais quais: alteração da Lei Complementar 453/09, incorporação da indenização por regime especial de trabalho, situação dos “desaposentados” e nomeação dos aprovados.

Leia mais...

O Policial Civil Edler Gomes dos Santos, 54 anos, foi morto durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na área rural da cidade de Montenegro, no Vale do Caí, na manhã de hoje (16). O suspeito de ter baleado Edler Gomes, também morreu na troca de tiros com os policiais civis que participavam da Operação de combate a crimes rurais, que está acontecendo em 37 cidades do estado. Outro Policial Civil foi ferido durante o confronto e se encontra hospitalizado e fora de risco de morte.

Nesse momento, em que a Polícia Civil e a sociedade enfrentam a dor da perda de um profissional que estava em serviço, tentando garantir a segurança da sociedade, a primeira tarefa é consolar os familiares e amigos. Nada deve ser mais importante, do que amparar os familiares de Edler Gomes, tanto emocionalmente quanto materialmente. A UGEIRM se coloca à disposição e se solidariza neste momento de dor da família e dos amigos do Agente Edler Gomes, como em todas as outras vezes em que um dos nossos foi morto em serviço.

Policiais vão parar até a hora do sepultamento de Edler Gomes

Leia mais...

Na semana passada, a sociedade gaúcha foi atingida pela notícia de mais um policial militar morto em serviço. A UGEIRM já se posicionou de forma veemente sobre essa situação. A morte de um policial em serviço, atinge toda a sociedade de forma contundente. A dor dos amigos e dos familiares não tem como ser mensurada. Porém, a situação seria ainda mais dolorosa, se a família desses policiais ficasse desamparada pelo estado e pela sociedade.

Emenda da UGEIRM garantiu direito das viúvas

Em março do ano passado, foi votado na Assembleia Legislativa, um projeto de lei do governo Sartori que alterou a estrutura do IPE (instituto de Previdência do Estado), dividindo-o em duas autarquias distintas. Na proposta votada, uma das grandes injustiças, dizia respeito a alteração nas pensões de viúvas de servidores. Pela proposta aprovada, as pensões perderam o caráter de vitaliciedade e incluíam as viúvas de servidores mortos em serviço.

Leia mais...

No último sábado, dia 6 de julho, a 12ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, sofreu um incêndio que atingiu mais da metade do prédio. A principal suspeita, é que o incêndio tenha ocorrido devido a um curto circuito na precária rede elétrica da Delegacia. Os problemas na estrutura do prédio onde fica localizada a DP, não são novidades para os (as) policiais que lá trabalham e já vem de bastante tempo.

Leia mais...

Da Redação

Aprovado na noite desta quarta-feira (10) em primeiro turno pela Câmara dos Deputados por 379 votos a favor e 131 contrários, o texto-base da reforma da Previdência contou com 22 votos favoráveis de parlamentares gaúchos e apenas sete contrários. Os parlamentares ainda votam emendas e destaques nesta quarta.PUBLICIDADE

Entre os gaúchos, apenas as bancadas do PT e do PSOL votaram fechadas contra a PEC 6. PSB e PDT deram um voto contra cada, mas também deram um voto a favor, sendo que ambos haviam fechado questão a nível nacional contra a reforma. Os demais partidos votaram integralmente a favor.

Confira a seguir como votou cada deputado do Rio Grande do Sul.

Leia mais...

previewNa data de hoje no inicio da tarde, estivemos na 14. SDP de Guarapuava/PR.

Fomos muito bem recebidos e muitas foram as inovacoes que nos propuseram.

Agradecemos aos colegas que permaneceram no nosso aguardo e muito contribuíram com ideias.

O Delegado Sindical e seu Suplente foram devidamente eleitos, sendo respectivamente:

Marco Aurélio de Jesus Jacó

Carlos Júnior de Oliveira

Na próxima semana estaremos organizando nossa Assembleia e as reuniões no interior serão comunicadas com antecedência.

Estamos muito satisfeitos com a recíproca de toda classe.

Agradecemos a confiança que continua nos sendo depositada e permaneceremos na luta pela base da PC/PR.

12 de julho de 2019.

SINCLAPOL – PR

previewNa data de hoje no fim da tarde, estivemos na 6. SDP de Foz do Iguacu/PR.

Tivemos excelente recepcao, como nas outras subdivisões, os colegas estao todos dispostos a lutar juntos em prol de melhorias para classe.

A reunião também teve um número expressivo de policiais, o que nos demonstra satisfação e respeito pelos trabalhos desenvolvidos.

O Delegado Sindical e seu Suplente foram devidamente eleitos, sendo respectivamente:

Macilene Lima de Leite Queiroz

Leandro Campos Kagima

Nossas reuniões ainda continuam e nos manteremos fieis à classe.

11 de julho de 2019.

SINCLAPOL – PR

previewNa data de hoje pela manhã, estivemos na 15 SDP de Cascavel/PR.

Fomos muito bem recebidos pelos colegas que se demonstraram muito interessados nas mudanças e em propor novas ideias.

A reunião teve um número expressivo de policiais, o que nos deixa mais incentivados a continuar com nossos trabalhos.

O Delegado Sindical e seu Suplente foram devidamente eleitos.

Nossas reuniões no interior são para demonstrar nosso compromisso com toda a classe Policial.

11 de julho de 2019.

SINCLAPOL – PR

previewNa data de hoje pela manhã, estivemos na 20 SDP de Toledo/PR.

Fomos muito bem recebidos pelos colegas que apresentaram várias propostas de mudanças para a Instituição.

A reunião também teve um número expressivo de policiais, o que nos mantém incentivados a continuar.

O Delegado Sindical e seu Suplente foram devidamente eleitos, sendo respectivamente:

Osmar Garcia Montanha Junior

Rodrigo Jones Hech

Nossas reuniões estarão acontecendo no interior pois nosso é compromisso com toda a classe Policial.

11 de julho de 2019.

SINCLAPOL – PR