FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

No dia 11/07/2019, o Presidente e o Diretor Parlamentar do SINPOL estiveram reunidos com o Deputado Estadual e líder do governo, Sr. Mauricio Eskudlark, com o intuito de discutir assuntos sensíveis aos Policiais Civis, tais como: incorporação da indenização de atividade policial, alteração da Lei 453/09 e a reforma da previdência.

O SINPOL está atento às necessidades dos Policiais Civis e trabalhando com afinco para ajudar a construir uma instituição cada vez melhor e mais forte.

Para ter acesso ao vídeo, clique aqui.

previewDa Redação

Aprovado na noite desta quarta-feira (10) em primeiro turno pela Câmara dos Deputados por 379 votos a favor e 131 contrários, o texto-base da reforma da Previdência contou com 22 votos favoráveis de parlamentares gaúchos e apenas sete contrários. Os parlamentares ainda votam emendas e destaques nesta quarta.PUBLICIDADE

Entre os gaúchos, apenas as bancadas do PT e do PSOL votaram fechadas contra a PEC 6. PSB e PDT deram um voto contra cada, mas também deram um voto a favor, sendo que ambos haviam fechado questão a nível nacional contra a reforma. Os demais partidos votaram integralmente a favor.

Confira a seguir como votou cada deputado do Rio Grande do Sul.

Sim:
Afonso Hamm (PP)
Alceu Moreira (MDB)

Leia mais...

previewCristiane Sampaio – Brasil de Fato

A reforma da Previdência foi aprovada em primeiro turno na noite desta quarta-feira (10), na Câmara dos Deputados, sob protestos das siglas PT, PSOL, PCdoB, PSB, PDT e Rede, que orientaram seus membros a votarem contra a proposta.PUBLICIDADE

Do outro lado da disputa, estiveram PP, MDB, PTB, PL, PSD, PSDB, DEM, Solidariedade, Podemos, Pros, PSC, Cidadania, Novo, Avante, Patriota, PHS e PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que pediram aos correligionários um voto favorável à medida. O PV, que tem quatro membros, liberou a bancada para votar livremente, tendo registrado dois votos de cada lado.

O placar terminou em 379 votos contrários e 131 favoráveis, com a participação de 510 dos 513 parlamentares da Casa.

“É uma decisão lamentável de uma maioria que votou olhando apenas os números, sem ver as pessoas. É preciso achar o equilíbrio ideal entre estes dois lados, para que a dose do remédio não vire veneno, tanto para o povo como para a nossa economia. Infelizmente, não foi isso que vimos aqui hoje”, disse o líder da oposição na Câmara dos Deputados, Alessandro Molon (PSB-RJ), ao ressaltar que os parlamentares do campo defendem mudanças no sistema previdenciário, mas rejeitam as regras propostas pelo governo.

Leia mais...

previewO sindicato tem a informação de que estamos na iminência da publicação das Promoções da Polícia Civil. O próprio Secretário de Segurança e Vice-governador, Delegado Ranolfo Vieira, declarou em sua visita à UGEIRM, que estavam sendo feitos estudos para que as Promoções sejam publicadas agora, no segundo semestre. O Secretário tem se empenhado de forma contundente para garantir as Promoções, apesar de todas as restrições orçamentárias colocadas.

Porém, uma questão vem afligindo a categoria: a Promoção dos (as) Policiais Civis em estágio probatório. A direção da UGEIRM entende que a não inclusão desses policiais na lista de Promoções, além de ilegal, seria uma grande injustiça, pois esses profissionais têm se dedicado de forma intensa à instituição, mesmo enfrentando o maior déficit de pessoal de toda a história da Polícia Civil gaúcha.

Leia mais...

previewDa Revista Fórum

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (10) a proposta de reforma na Previdência (PEC 6/19). O parecer, aprovado na última sexta em comissão especial, mantém as diretrizes da proposta original do governo Jair Bolsonaro. A votação em primeiro turno da proposta foi aprovada por 379 votos favoráveis contra 131.PUBLICIDADE

Os deputados se debruçam agora sobre os 16 destaques apresentados por bancadas e que ainda podem modificar o texto. Superado esta etapa, a proposta deixa a tramitação na Câmara e passará a ser avaliada pelo Senado.

Caso as previsões se confirmem, os deputados devem aprovar um destaque que suaviza as regras de aposentadoria para policiais federais, legislativos e rodoviários. A demanda partiu por pressão da categoria e após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) defender regras mais brandas para o segmento que apoiou o presidente durante a campanha presidencial.

Leia mais...

previewNa data de hoje estivemos em Laranjeiras do Sul. Onde fomos muito bem recebidos e ficamos admirados com a estrutura da Unidade.

Agradecemos a excelente recepção e parabenizamos toda a equipe pelo trabalho que está sendo desenvolvido.

Também houve a eleição do Delegado Sindical e seu suplente.

Estamos mantendo nossas obrigações sindicais e informamos a todos que as atividades estão todas sendo desenvolvidas.

SINCLAPOL – PR

No dia 11/07/2019, o Presidente e o Diretor Parlamentar do SINPOL estiveram reunidos com o Deputado Estadual e líder do governo, Sr. Mauricio Eskudlark, com o intuito de discutir assuntos sensíveis aos Policiais Civis, tais como: incorporação da indenização de atividade policial, alteração da Lei 453/09 e a reforma da previdência.

Leia mais...

previewDa Redação*

Na sessão plenária desta terça-feira (9), a Assembleia Legislativa aprovou, por 37 votos a 13, o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2020 (PL 239 2019), que agora será devolvida para sanção do governador Eduardo Leite até 15 de julho. A proposta, além de prever o quinto ano consecutivo sem reajuste salarial para os servidores estaduais, não irá incluir nem mesmo os 3% previstos a título de cobertura do crescimento vegetativo da folha de pagamento do funcionalismo do Estado.

Na semana passada, a Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle promoveu audiência pública sobre o tema e aprovou, por nove votos a três, o parecer do deputado Mateus Wesp (PSDB). Ele rejeitou as 28 emendas apresentadas por parlamentares e populares (uma havia sido retirada), preservando a rigidez fiscal imposta pelo governo.

Leia mais...

previewDa RBA*

Por 334 votos a 29, no início da tarde desta quarta-feira (10), o plenário da Câmara dos Deputados rejeitou o requerimento do PSol, que propôs a retirada de pauta da reforma da Previdência (Proposta de Emenda à Constituição 6/19). Os deputados também  rejeitaram (299 votos a 42) a votação do texto por partes e ele será apreciado como um todo.

Antes da votação, o líder do partido, deputado Ivan Valente (SP), reafirmou que a liberação de verbas de emendas parlamentares pelo governo “tem nome: se chama compra de voto”. “Esta votação está contaminada”, acrescentou. “A reforma não buscou os sonegadores, não foi em cima das pessoas privilegiadas”, afirmou Benedita da Silva (PT-RJ). “Cada um vai votar (a favor) recebendo milhões em emendas para enganar os eleitores. A reforma representa um crime para os menos favorecidos”, declarou Paulo Ramos (PDT-RJ).

Leia mais...

previewCristiane Sampaio
Do Brasil de Fato

Deputados de oposição anunciaram, nesta terça-feira (9), na Câmara dos Deputados, que seguirão em obstrução contra a reforma da Previdência no plenário. O comunicado foi feito após reunião dos partidos PT, PSOL, PSB, PDT, PCdoB e PV, que atuam de forma conjunta contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 6/2019, nome oficial da matéria.

Com uma articulação conduzida pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o governo busca agilizar a tramitação da PEC para tentar votar o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) ainda na madrugada de quarta (10). A votação, no entanto, pode atrasar, a depender do desenrolar da sessão e dos acordos que vêm sendo alinhavados nos bastidores.

Segundo Maia, a ideia seria avaliar, nesta terça, o texto-base da proposta e votar os destaques (sugestões de alteração) a partir de quarta (10). Os apoiadores sustentam a possibilidade de estender as sessões do plenário desta semana até sexta (11) para tentar votar a medida nos dois turnos de votação previstos. A pressa se dá por conta do recesso parlamentar, que tem início oficialmente no dia 18 deste mês, o que tende a dificultar a aprovação de uma matéria como a PEC 6 na próxima semana.

Leia mais...

previewA Comissão Especial que analisa a PEC 06/2019 (Reforma da Previdência) na Câmara dos Deputados, aprovou na última quinta-feira (04) o seu Relatório, com pouquíssimas alterações. O Projeto, que vai agora a votação no Plenário, estabelece a pior aposentadoria policial do mundo. Sem reconhecimento do trabalho policial como atividade de risco, o projeto acaba definitivamente com a Paridade, com a Integralidade, abre a possibilidade de cobrança de contribuição extraordinária, institui idade mínima, além de abrir a possibilidade dos estados estabeleceram regras ainda mais restritivas para os policiais civis , inclusive, com a possibilidade de retorno à ativa de policiais em licença que aguardam homologação do pedido de aposentadoria.

Líder do Governo Bolsonaro afasta deputados que votariam pela Aposentadoria Policial

Durante todo o processo de discussão e votação da PEC 06 na Comissão Especial, a grande polêmica eram os Destaques que garantiam direitos mínimos para aposentadoria policial. Dois Destaques, em especial, tentavam reverter os ataques aos policiais. Entre eles, o do deputado Hugo Leal (PSD/RJ), que foi elaborado em conjunto com a COBRAPOL, era o que possuía maiores condições de aprovação.

Leia mais...

previewA UGEIRM, em conjunto com a empresa norte-americana DART, estará disponibilizando o uso de simulador de treinamento de tiro durante a próxima semana, de 09 a 12/07, na sede do sindicato.

A DART vai instalar seu melhor simulador de tiro na sede do sindicado e disponibilizará técnicos e instrutores de tiro para permitir que todo (a) associado(a), interessado em efetuar treinamento e conhecer o equipamento, possa atualizar-se no que há de melhor em sistema de treinamento de tiro em ambiente limpo.

A degustação do simulador de tiro se dará durante toda a semana e obedecerá uma agenda pré-definida, permitindo assim um melhor atendimento aos associados, conforme segue:

– O horário de treinamento será de terça à sexta feira (09 a 12/07), sempre nos horários das 09:30 às 11:30hs e pela tarde das 14:30 às 17:00h.

Leia mais...

previewA organização da 2ª edição dos Jogos da Polícia Civil, prorrogou as inscrições para todas as modalidades até a próxima terça-feira (09/07).

A realização do evento tem como objetivo a integração dos (as) policiais civis, bem como a promoção da qualidade de vida dos (as) servidores (as), através do estímulo à prática esportiva.

A UGEIRM é parceira da realização dos jogos, desde a primeira edição, que ocorreu no ano passado. Neste ano, o sindicato está participando como patrocinador exclusivo. As inscrições podem ser realizadas pela internet e qualquer dúvida pode ser sanada com a Escrivã Aldrey (51 3288 2385), ou através do e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

As modalidades: Voluntário, Rústica ( 4.650km), Vôlei Misto, Tiro ( individual e equipe), Futsal masculino e feminino e Jiu Jitsu.

previewNesta terça-feira (02), o relator da Comissão Especial que analisa a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, fez a leitura da sua “complementação de voto”. Como esperado, o relator rejeitou o Destaque 40, apresentado pelo deputado Hugo Leal (PSD/RJ) a pedido da COBRAPOL.

Com a rejeição por parte do relator, a possibilidade de admissão do Destaque 40, que garante a isonomia entre policiais e militares na reforma da Previdência, fica restrita à apresentação na Comissão, por parte de alguma bancada, e a aprovação pela maioria dos integrantes da Comissão. Por isso, é fundamental reafirmarmos a pressão em cima dos parlamentares. A UGEIRM está orientando os policiais a enviarem mensagens aos deputados, via e-mail e WhatsApp, demonstrando os males que essa proposta trará para a segurança pública e os (as) profissionais da segurança pública. Ao final desse texto, segue uma sugestão de texto para ser enviado aos parlamentares.

Relator reincluiu possibilidade de cobrança de contribuições extraordinárias

Leia mais...