FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

Nessa terça (17), o Conselheiro Fiscal do SINPOL-SC, Frank Willy Vieira, representou o sindicato na Tribuna Livre da cidade de Criciúma, falando sobre Segurança Pública. O assunto foi proposto pelo vereador Zairo Casagrande (PSD).

Em sua fala, Frank apresentou aos presentes o trabalho que vem sendo realizado pela atual gestão do sindicato, frisou ainda a prioridade na busca pela valorização na carreira do policial civil e a importância que a aprovação do Projeto de Promoção Automática trará para a categoria, concluiu pedindo o apoio de todos.

Representando a Segurança Pública no evento, estiveram o delegado regional de polícia civil, Ivaldo Gregório Inácio, o representante da ARPOC, Arilson Carlos Nazário, e o agente de polícia civil e representante do Sinpol-SC, Frank Willy Vieira.

Para traficantes, ter um fuzil significa mais do que ter força para combater rivais, mas também um símbolo de ostentação

As apreensões de fuzis, consideradas armas de guerra e de alto poder destrutivo, cresceram 43% no Rio Grande do Sul no primeiro semestre de 2018. Segundo dados fornecidos pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) a pedido de GaúchaZH, foram 43 armas do tipo apreendidas nos seis primeiros meses do ano. No mesmo período de 2017, as forças policiais gaúchas recolheram 30. 

A Polícia Civil foi a responsável pela retirada da maioria dos fuzis das mãos dos criminosos, que os usam na guerra do tráfico de drogas e para grandes roubos, como a bancos e carro-forte. Só a corporação apreendeu 23 fuzis com criminosos. Em uma única ação, em Estrela, no Vale do Taquari, em 26 de junho, a polícia encontrou 14 armas do tipo, que seriam de uma das maiores facções gaúchas do tráfico de drogas. No mesmo período do ano passado, a polícia havia encontrado nove armas como essa. 

Leia mais...

Na data de 12 de julho o diretor jurídico da Feipol Sul, Evandro Baroto, acompanhou o Presidente da Cobrapol André Gutierrez, e o diretor do Sinclapol Dalton em reunião no gabinete do deputado federal Vinicius Carvalho, relator da PEC que trata da unificação das polícias estaduais.

Na ocasião, os representantes classistas demonstraram as preocupações de viabilidade de implantação de um projeto dessa magnitude. Houve êxito na reunião a ponto do deputado franquear a possibilidade que esses apontamentos sejam repassados em forma de relatório, o qual será produzido com contribuição do diretor jurídico da Cobrapol, Mário Flanir.

O Sinpol RS recebeu nesta segunda-feira (16/07) o pré-candidato ao governo do RS, deputado federal Luis Carlos Heinze, do PP. Com participação de policiais civis filiados, o parlamentar respondeu a perguntas sobre suas principais propostas e planos para o governo e, principalmente, para a Segurança Pública. Durante o encontro, Heinze recebeu das mãos do presidente da Feipol-Sul e do Sinpol RS, Emerson Ayres, uma cópia da proposta da Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil. 


O parlamentar do PP foi ouvido por uma atenta plateia. Heinze salientou que pretende, ao chegar ao Piratini, regularizar a folha dos servidores. Afirmou que sua equipe de campanha trabalha em ideias para que o pagamento em dia do funcionalismo público seja uma de suas primeiras ações. O pré-candidato, que está em seu quinto mandato, pretende atacar de forma direta a questão da dívida do RS, atrair investidores e retomar a auto-estima dos empresários gaúchos. 

Questionado sobre os principais problemas, na visão dos policiais civis, como a falta de efetivo, fim da tabela de subsídios, ataques a direitos conquistados, entre outros, Heinze explicou que em sua equipe há técnicos que estão debruçados sobre esses temas a fim de apresentar um projeto de governo que tenha como pilares a Segurança, a Educação e a Saúde. 

Leia mais...

A Divisão de Concursos da Academia de Polícia  Polícia Civil, divulgou as datas das próximas etapas do Concurso para Escrivão e Inspetor da Polícia Civil do Rio Grande do Sul. A próxima etapa, que é a Avaliação psiquiátrica, será realizada entre os dias 3 de agosto e 30 de setembro próximos.

Veja, abaixo, todas as datas divulgadas pela Acadepol:

26/07/2018 – Publicação da Nominata dos Membros da Banca Examinadora de Psicólogos

26/07/2018  – Publicação da Nominata da Coordenação dos Médicos Psiquiatras

26/07/2018  – Edital de Convocação para Realização da Avaliação Psiquiátrica

26/07/2018  – Link de Consulta ao Agendamento da Data, Horário e Local da Avaliação Psiquiátrica

Leia mais...

A direção da UGEIRM esteve, nesta quarta-feira (11), no município de David Canabarro para discutir com os(as) policiais civis de toda região. A reunião teve a participação de policiais do próprio município e das cidades de Ciríaco, Casca, Nova Alvorada e Serafina Correia.

Entre os assuntos tratados na reunião, o mais grave para os(as) Agentes, no momento, é a questão do sobreaviso. As delegacias dessas cidades atendem vários outros municípios da região. Ciríaco, por exemplo, atende também a população do município de Muliterno; Serafina atende a cidade de Montauri e os(as) policiais de Casca, por sua vez, atendem também os municípios de São Domingos, Vanini, Santa Gema e Santo Antônio do Palma. Esse excesso de municípios sob a responsabilidade dos(as) Agentes dessa cidade, somado ao déficit de pessoal, tem causado uma grande sobrecarga, obrigando esses(as) policiais a trabalharem sob o regime de sobreaviso.

Leia mais...

Na última quinta-feira (12), o presidente do Sinpol, esteve acompanhado de policiais civis e do Deputado Estadual Mauricio Eskudlark (PR), em audiência com o Secretario da Fazenda, Paulo Eli, para explanar e debater o projeto de Promoções da Polícia Civil.

Na oportunidade foi demonstrado a importância do projeto, que contempla todos os agentes da autoridade policial e traz isonomia com os demais sistemas de promoção dos outros órgãos de segurança do Estado. A intenção é de que os policiais civis possam chegar a aposentadoria no final da carreira, ou seja no último nível.

Segundo o secretário o projeto de promoção estará sendo analisado pelos técnicos da fazenda, e existindo viabilidade, poderá ser aprovado ainda este ano, com a possibilidade de entrada em vigor somente em 2019, dependendo do aumento ou manutenção da arrecadação do Estado.

Heloisa Cristaldo
Da Agência Brasil*

O Congresso Nacional aprovou nesta madrugada (12) a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019. A matéria segue para sanção presidencial. A conclusão da votação permite que deputados e senadores estejam liberados para o recesso parlamentar, que vai de 18 julho até 1º de agosto. Após a mobilização de várias categorias de servidores públicos, foi retirado do texto o dispositivo que proibia a concessão de reajustes ao funcionalismo e a criação de cargos no serviço público federal em 2019. Até mesmo as medidas que teriam efeito a partir de 2020 estavam suspensas.

A mudança no texto não prevê esses reajustes, mas garante a possibilidade que eles possam ser concedidos nos próximos anos. Para que fosse retirado da LDO, vários partidos governistas mudaram o entendimento e votaram a favor da exclusão do trecho.

Segundo o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), suspender o reajuste e impedir as contratações de servidores é uma discussão inadequada para o fim de uma gestão e deve ser decidido pela equipe econômica do próximo presidente da República. “É um debate que a sociedade brasileira ainda não fez, que é exatamente o debate que nós faremos no período eleitoral”, argumentou o parlamentar, ao propor a retirada do dispositivo.

Leia mais...

Fernanda Canofre
Luís Eduardo Gomes

Na tarde de quarta-feira (11), servidores municipais foram fortemente reprimidos pela Brigada Militar e pela Guarda Municipal quando tentavam acessar o plenário da Câmara de Vereadores para acompanhar a sessão de votação de projetos de autoria do governo Nelson Marchezan Júnior (PSDB) que eles consideram que retira direitos da categoria. As forças de segurança empregaram gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral para conter os municipários, que tentavam forçar a entrada no espaço da votação. A ação gerou uma convocação para uma assembleia do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre diante da Câmara para a manhã desta quinta-feira (12), quando a categoria aprovou por unanimidade entrar em greve.

Leia mais...

Da Redação

Na manhã desta quarta-feira (20), 20 presos eram mantidos em viaturas da Brigada Militar na frente do Palácio da Polícia, em Porto Alegre. No início desta tarde, todos os 20 já haviam sido encaminhados a estabelecimentos prisionais, segundo informou a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe). Mas trata-se de um problema que já vem se arrastando há anos no governo de José Ivo Sartori. Em alguns momentos, mais de 200 presos eram
mantidos algemados a viaturas, ou até a uma lixeira, e superlotando as carceragens de delegacias no Rio Grande do Sul. Uma situação que chegou a ser denunciada pela Ugeirm, sindicato que representa os servidores da Polícia Civil, para Organização dos Estados Americanos (OEA).

Em 2016, o sindicato ingressou com uma ação judicial exigindo o cumprimento da lei, que impede a permanência de presos em delegacias por mais de 24 horas. O Tribunal de Justiça deu parecer favorável à ação que também foi acatada pelo Ministério Público gaúcho. No entanto, a Procuradoria Geral do Estado recorreu ao STF e a ministra Carmen Lúcia suspendeu a multa em caso de descumprimento da decisão.

Leia mais...

Na próxima segunda-feira (16), o Conselho de Representantes da UGEIRM começa o debate de propostas para as eleições de outubro. A reunião será realizada a partir das 14 horas, na sede do sindicato e tem como objetivo a elaboração de propostas para a área dde segurança pública no estado. Estas proposstas serão apresentadas aos (às) candidatos(as) a governador que concorrerão nas eleições de outubro próximo.

O sindicato também está sugerindo às suas regionais que realizem reuniões com o propósito de levantar sugestões para o programa a ser apresentado aos candidatos. Além disso, os associados podem enviar, através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., sugestões que serão avaliadas pelo Conselho de Representantes.

Nesse momento, um dos mais difíceis da história da segurança pública do nosso estado, é fundamental que os (as) policiais civis participem desse debate. Após a elaboração das propostas, a UGEIRM pretende convidar todos os(as) candidatos(as) para que possamos ouvir suas ideias para a área da segurança pública e apresentar nosso programa discutido com a categoria.

“Quem passasse na frente do Palácio da Polícia nessa manhã, poderia achar que estava ocorrendo uma cerimônia de entrega de viaturas policiais. Vários carros, câmeras de televisão, imprensa em peso, autoridades falando aos microfones e muitos policiais. Porém, se chegasse mais próximo entenderia que a realidade era outra. Em cada viatura, presos aguardavam algemados, esperando uma vaga na carceragem da 2ª DPPA, escoltados, cada uma, por pelo menos dois policiais militares. Eram seis viaturas da Brigada Militar.”

O texto acima é de 26 de outubro de 2016, publicado no site da Ugeirm. Ele poderia ser repetido nesta quarta-feira (11), quase dois anos depois. Até o número de viaturas é o mesmo, seis. Junto com as viaturas, mais de dez policiais militares fazem a custódia dos presos.

Leia mais...

Da Redação

O secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Cezar Schirmer (MDB), se manifestou nas redes sociais a respeito da decisão que pode trazer de volta ao estado 17 presos que estavam em prisões federais. Schirmer qualificou a decisão da Vara de Execuções Criminais de Porto Alegre como “um duro golpe”. A publicação foi feita nesta sexta-feira (6).

Segundo o secretário, o pedido do governo para que a permanência dos 17 presos em prisões federais fosse renovado foi rejeitado pela VEC. Para ele, uma decisão “extremamente questionável e temerária”. Schirmer anunciou ainda que irá recorrer da decisão.

O titular da SSP aproveitou ainda para saudar outras Varas do interior e a Vara do Júri da capital que teriam acatado a renovação da estadia em unidades federais para outros sete detentos.

Leia mais...

Os diretores da Cobrapol Mario Flanir (Assuntos Jurídicos) e Sandro Quevedo (Vice-presidente Regional Sul) visitaram nesta terça-feira (10/07) gabinetes de parlamentares do PP, em Porto Alegre. Flanir ocupa também o cargo de diretor Jurídico Político do Sinpol RS e Quevedo é diretor Institucional e Intersindical da entidade sindical gaúcha.

No gabinete do deputado estadual Frederico Antunes, eles foram recebidos pelo Chefe de Gabinete Ernani Ruschel, com quem conversaram sobre o Projeto de Lei Orgânica da Polícia Civil, apresentado à Secretaria Nacional de Segurança Pública em março deste ano. A proposta construída pela Cobrapol e pelas entidades sindicais regionais, entre elas o Sinpol RS, prevê, por exemplo, a criação de um cargo único com entrada única na Carreira Policial Civil como requisitos indispensáveis para a evolução funcional, com critérios de tempo e de avaliação profissional progressiva, que devem servir para assegurar a valorização ao longo da carreira.

Leia mais...

Reunião realizada nesta quinta-feira (05), na Chefia de Polícia no Palácio da Polícia, discutiu a situação da DPPA de São Leopoldo. A reunião foi solicitada pela vereadora Iara Cardoso (PDT) a Chefia de Polícia e, além da UGEIRM, contou com a participação de representantes da Prefeitura, do Ministério Público de São Leopoldo e da OAB/RS.

Apesar da situação extremamente perigosa enfrentada pelos(as) policiais lotados(as) em São Leopoldo, a reunião apresentou poucos avanços. A Chefia de Polícia alegou que a solução para os problemas da DPPA ultrapassam a sua competência, passando pela SUSEPE, pelo judiciário e por outras instâncias do Executivo. A UGEIRM já expressou a sua posição por várias vezes: a Delegacia não possui a mínima condição de funcionamento, devendo ser imediatamente interditada.

Leia mais...

Os servidores públicos estaduais realizaram, nesta terça-feira (03), um dia de protestos contra mais um atraso de salários do governo Sartori/MDB. Desde o início do seu governo, já foram 31 meses em que os servidores deixaram de receber seus salários na íntegra ao final do mês.

Na Capital, a manifestação começou na frente da Agência Central do Banrisul, na Praça da Alfândega, Centro de Porto Alegre. Com um carro de som na frente do banco, Policiais, professores e servidores de vários setores do serviço público protestaram contra o 31º atraso de salários da gestão do governo Sartori/MDB.

A escolha por realizar atos em frente às Agências do Banrisul pelo estado, foi uma forma de denunciar a venda das ações do banco estadual gaúcho. O governo já realizou dois leilões de ações do banco, com a justificativa de que o dinheiro serviria para evitar novos atrasos de salários. Porém, mesmo com a entrega do patrimônio do povo gaúcho, o mês de julho está sendo um dos piores da gestão Sartori/MDB. Somente os servidores que recebem até R$ 1.200 tiveram seus salários pagos em dia e a previsão de pagamento da totalidade dos servidores ficou para depois do dia 20 de julho. Os manifestantes aproveitaram o ato, para pedir a apuração das denúncias de irregularidades na veenda das ações do Banrisul. O MP abriu um inquérito para apurar possíveis favorecimentos na oferta de ações, com possíveis danos ao patrimônio público.

Leia mais...

“Continuaremos na luta pelos direitos dos policiais civis; estávamos em poucos na Alep mas, conseguimos pressionar! Imaginem se estivéssemos em maior número...”, diz o Presidente do SINCLAPOL, Fábio Barddal.

Com votação nas sessões ordinárias e extraordinárias, o reajuste de 2,76% foi aprovado para o funcionalismo da Defensoria Pública, Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça, Ministério Público Estaduais e Assembléia Legislativa. Já o projeto de lei nº 361/2018 com o vencimento básico e subsídio das carreiras estatutárias civis e militares a ser reajustado em apenas 1%, passou em primeira votação na sessão ordinária. Durante a sessão extraordinária, a matéria recebeu emenda de plenário para revisão e contemplação igualitária dos 2,76%. Com isso, retornará à CCJ para nova votação que se realizará hoje, terça-feira às 13h30.

Novamente convocamos todos os policiais civis a comparecerem no plenário. 
Os políticos e o governo precisam ver a cara da polícia civil e nosso descontentamento.

Na manhã do dia 04 de julho, deputados governistas, sabedores da derrota eminente, esvaziaram as comissões internas do plenário para que não houvesse chance de analisar o PL 361/18 e com isso, atrapalhar todo o processo de votação. Com a ausência da bancada governista, a governadora mandou outra mensagem retirando o Regime de Urgência da votação do PL da data-base.

Sentindo a pressão realizada pelos servidores do Executivo e da oposição, o Presidente da ALEP Ademar Traiano, deu garantia que as comissões se reunirão dia 09 de julho,na segunda-feira pela manhã e que, no mesmo dia, será votado o PL da data-base.

Sendo do interesse geral, o SINCLAPOL convoca a todos os policiais civis da Capital e Região Metropolitana, que compareçam nesta segunda-feira à partir das 9h00, para acompanhar as discussões das comissões internas e pressionar o governo a ceder o mínimo de 2,76% de reajuste salarial e benefícios sem distinção.

Leia mais...

Nessa segunda-feira (09), o presidente Faunner Cavon esteve em Curitibanos, com o objetivo de aproximar ainda mais os policiais que estão mais distantes da sede do sindicato, que por questão de logística se encontra em São José.

Esse contato presencial, para ouvir as demandas, críticas e sugestões de todos, faz parte da política adotada pela atual diretoria, que acredita que a integração e o diálogo franco, faz toda a diferença para uma boa gestão.

A ótima receptividade da Regional mostra, que esse é o caminho a ser seguido pelo sindicato, e nos próximos meses novas regionais também irão contar com visitas do Sinpol para explanarem suas demandas, críticas e sugestões.