FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

Os últimos anos foram de luta para os Policiais Civis. Ao nos aproximarmos de mais um Dia do Policial, relembramos os embates que tivemos que empenhar frente aos desmandos do governo do estado. Em um contexto de ataques e desrespeito à classe, não temos como estar felizes.

Culminando com o Projeto de Lei Complementar (PLC) 36/2018 - que visa modificar a lei que garante o direito de promoção à última classe da carreira aos policiais que forem mortos em serviço ou aposentados por invalidez permanente - o governo desenvolveu uma série de medidas que atentaram contra os Policiais Civis.

Em 2017, em um evidente ataque direto aos Policiais Civis, o governador do estado José Ivo Sartori, por meio da da Procuradoria Geral do Estado (PGE-RS), tentou retirar o direito a aposentadoria especial da classe. A medida foi absolutamente rechaçada pela classe e, posteriormente, definitivamente sepultada devido à articulação das entidades representativas dos Policiais Civis - tendo o Sinpol-RS desempenhado papel decisivo junto às negociações. Mas os ataques não cessariam.

Durante todo o governo, em desrespeito completo às vidas das e dos policiais - estes chefes de família, responsáveis pelo sustento de seus filhos -, o governo Sartori atrasa o pagamento dos salários, como nunca visto nas últimas décadas. Não somente, a possibilidade de encontro de folhas e as incertezas das datas de pagamento, recorrentemente, aterrorizam e agridem as famílias dos Policiais Civis.

O Sinpol, na semana que precede o Dia da Polícial, lembra aos membros da classe e aos associados que está atento para a defesa incessante dos direitos dos Policiais Civis.