FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

História de pioneirismo e coragem.

 

O Sinpol-RS foi criado em 10 de Junho de 1989. A seguir, a transcrição de trechos da Ata de Fundação:
ATA N°1 - A CRIAÇÃO DO SERVIPOL - Aos 10 (dez) dias do mês de junho do ano de 1989 (mil novecentos e noventa e nove), no auditório Cícero do Amaral Viana, no Palácio da Polícia, na Avenida João Pessoa, 2050, nesta Capital, foram abertos os trabalhos da Assembleia Geral Extraordinária, convocada por edital, no jornal Zero Hora, na editoria de Polícia, assim como no jornal Eco da UGEIRM n° 39, com a seguinte ordem do dia:

Apreciação da discussão e decisão da categoria sobre criação da identidade sindical - sindicato- representativa de todos policiais civis do Estado, fato social relevante que foi inserido pelo constituinte de 1988, em vista a proibição pretérita que havia no regime de exceção que proibia a criação de sindicato policial; Escolha da denominação, grau e base territorial; Discussão e aprovação do estatuto provisório; Eleição e posse de uma diretoria e de conselho fiscal, provisório; Assuntos gerais sobre sindicato. OBS: os policiais presentes deverão identificar-se com a cédula funcional.

A seguir, foram apreciados os itens do edital de convocação, conforme constou no início desta.
Após discussão, foi aprovado o nome para o Sindicato, como Sindicato dos Servidores da Polícia Civil, com base territorial estadual e representativo de todos os servidores da Policia Civil do RGS. Foi discutido, votado e aprovado o estatuto provisório;

Eleita a diretoria e conselhos ficais provisórios, com os seguintes membros: Presidente: Renato Rosa de Souza; Vice-presidente: Fernando George Maciel Fernandes; Sec. Geral: Antônio Carlos Paz; 1° Secretário: Juares Carlos Hoy; 2° Secretário: Flávio da Silva Mariano; 1° Tesoureiro: Carlos Roberto Correa Lagarreta; 2° Tesoureiro: Aldoir Prates; Dir. Depto. Jurídico: Carlos Estevão Marques Filho; Dir. Depto. Cultural: José Elon Lírio de Oliveira; Dir. Depto. Assistencial: Luiz Carlos Barreto; Dir. Social: Rosângela Vaz; Conselho Fiscal: Júlio César de Paula Guedes, Jair Oliveira, Jorge Pinho Loeffler, Paulo Lucas Moura, Delmar Santos; suplentes: Washington Wines Filho, Falvemback Costa Amaro, Valter José Pinheiro.

Discutido e aprovado o percentual de 1% correspondente a Classe do cargo a que pertença o filiado, a titulo de mensalidade, a todos os associados do recém-criado sindicato policial.

Foi decidido que a sede provisória do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil será na Rua Lobo da Costa, 480, junto à sede da UGEIRM, nesta Capital.

O presidente da Assembleia, Maciel, declarou, no início, que estava preocupado com o futuro da categoria.
Agradeceu a presença dos colegas, afirmando que as entidades não deixarão de existir com a criação do sindicato e chamou à mesa o colega Carlos Estevão Marques Filho, para o mesmo fazer uma declaração, antecipando um congraçamento da classe policial, para que não houvesse nenhuma divisão de pensamentos e condutas.

Estevão esclarece que o sindicato foi fundado em 22 de abril, em assembleia-geral, por um grupo, de acordo com o artigo 8° da Constituição Federal. Entende que o sindicato não tem dono, a entidade deve pertencer a categoria dos servidores integrantes da Polícia Civil, e uma assembleia, por ser soberana, deve ser respeitada, dessa forma, Estevão, em nome da diretoria do sindicato antes fundado, coloca à disposição da assembleia os cargos e proclama uma manifestação em torno do sindicato, agora discutido em prol da classe policial; termina dizendo que o sindicato é uma ideia que partiu de uma ideologia de classe e entende que as reivindicações da Polícia devem ser unificadas em uma só proposta.

Assembleia Geral do dia 26 de novembro de 2009 aprovou a sigla do sindicato de todos os servidores como SINPOL-RS, visando a busca de uma identificação nacional, pois em vários Estados esta e a sigla utilizada para identificação do Sindicato de Policiais Civis.

CONHEÇA O SINPOL/RS
O SINPOL/RS é um dos sindicatos de trabalhadores da segurança pública do Estado do Rio Grande do Sul, mais especificamente de uma categoria de servidores públicos. Apesar de, atualmente, existirem associações de cargos e classes, o SINPOL/RS é o sindicato que representa todos os cargos e classes da Policia Civil, Delegados, Escrivães, Inspetores. 

A diretoria do SINPOL/RS entende que um sindicato que representa servidores de um órgão essencial, típico e privativo de Estado, precisa ter como meta defender o melhor serviço público voltado para a sociedade e representar seus filiados na defesa de seus direitos e melhores condições de trabalho destes servidores, independentemente do governo que esteja gerindo o Estado e da ideologia político partidário a que pertençam. A diretoria do SINPOL/RS é composta por representantes de todos os cargos que compõe a Polícia Civil e de todas as matizes ideológicas, o que torna mais ampla a sua atuação.

A entidade entende que deve atuar de forma mais específica nos assuntos que abrangem a segurança pública do Estado, bem como garantir, especialmente, o bem estar e os direitos dos servidores policiais civis.

Em razão desta atuação, o SINPOL/RS tem trânsito em todas as instâncias partidárias, pois a participação de diretores filiados a partidos políticos e outros que não tem nenhuma filiação deixa a entidade à vontade para discutir assuntos relevantes à categoria independentemente do partido que estiver no governo. O sindicato defende políticas públicas de Estado para a segurança pública, políticas continuadas), planejadas para melhorar a eficiência e a eficácia da segurança pública. 

A entidade segue convicta da tese da UNICIDADE SINDICAL, pois isto fortalece toda a categoria. O SINPOL/RS discute e aprofunda toda a discussão estadual, regional e federal sobre segurança pública, pois entende que esta matéria perpassa as fronteiras dos entes federados, envolve serviço público de segurança e os direitos e garantias que os policiais civis devem manter como prerrogativas ao exercício de suas atividades. 

A entidade sindical sofre a crítica de ser corporativista porque discute muito e propõe muito e não aceita que uma minoria venha a traçar de maneira concentrada os destinos da Polícia Civil Brasileira. 

O SINPOL/RS não defende políticas partidárias, pois entende que deve transitar livremente em todos os partidos políticos. Luta pelos direitos dos servidores, pois entende que esta é a função deste sindicato e de buscar, democraticamente discutir políticas públicas de segurança, sem, contudo perder a capacidade de críticas e até mesmo rejeição de visões equivocadas de projetos de leis que afetam negativamente os policiais e a própria sociedade.  

Entende que o Policial Civil, contendo suas ideologias, deve se unir e se aproximar do SINPOL-RS, pois é preciso a pluralidade de pensamento e as correções de rumos, sem nunca aderir a ações alienígenas ou oportunistas de autoridades que se moldam a interesses de políticos ou órgãos nefastos às pretensões da categoria. Enquanto sindicato, deve ter uma postura firme não excluindo e nem impedindo as manifestações ideológicas individuais enquanto cidadãos.

VENHA PARA O SINPOL RS
Dirigimos esta carta a todos os servidores da Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul, pois com o fim do imposto sindical compulsório, é importante que os policiais civis contribuam para que se mantenha a capacidade financeira  a fim de atuar, reivindicar e lutar para a finalidade que foi criado. A sua filiação a este sindicato faz com que esta luta pelos direitos dos policiais não se extinga, e não deixe de ser feita. Destacamos que o SINPOL-RS foi a primeira e única entidade sindical que, na defesa dos dependentes e pensionistas da nossa categoria policial, ingressou com ação judicial, já com trânsito em julgado no TJ-RS, cujo órgão determinou as correções das pensões envolvendo as viúvas de policiais conforme tabela de subsídios perante o IPE-RS.

É chegada a hora de se fazer representar, é chegada a hora de contribuir espontaneamente ao SINPOL/RS, pois nossa representação é ampla e representamos todos os cargos e classes dos policiais civis deste Estado.

A prova de que somos um sindicato que pensa no todo, que discute e que propõe alternativa, que transita livre em todas as instâncias de discussão, foi a eleição do nosso presidente, Emerson Lopes Ayres a Presidente da FEIPOL-SUL, Federação dos Policiais Civis dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, compondo esta gestão mais quatro diretores em cargos importantes.

A eleição ocorreu por decisão unânime, no Congresso realizado em Foz do Iguaçu (PR), no mês de março de 2018, na qual todos os sindicatos que fazem parte da região sul estavam presentes (SINCLAPOL PARANÁ, SINDIPOL PARANÁ, SINPOL/SC, UGEIRM E SINPOL/RS.
Este foi o reconhecimento da luta sindical do SINPOL/RS em nosso Estado e no cenário nacional.

O Policial Civil, pensa, temos certeza, como nós. O Policial Civil quer melhoria das condições do seu trabalho, quer melhoria de seus equipamentos de segurança, quer melhoria salarial, quer que o seu sindicato atue para isto.

Policial Civil, esta é a hora da tua participação efetiva na construção destas políticas, da tua presença no sindicato, da tua filiação pra que isto tenha continuidade. Precisamos de ti, para te defender e agir em teu nome. Prometemos, assim como sempre fizemos, sermos propositivos e atuantes independentemente do partido que estiver governando o Estado.