FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

Na última quarta-feira (13), a Administração da Polícia Civil publicou no Diário Oficial do Estado, o edital de abertura das inscrições do Programa de Policiais Civis Aposentados para Prestação de Tarefa por Tempo Determinado. As inscrições começaram no dia 14 e se estenderam até o dia 18 de junho. Após a inscrição online, os policiais começaram a ter uma série de dificuldades para confirmar suas inscrições.

No próprio ato de inscrição via internet, já ocorreu a exigência de uma série de documentos, que deveriam ser anexados. Dentre esses documentos, o mais problemático era a “cópia da carteira de identidade funcional de aposentado”. A exigência da apresentação de documentos é natural na inscrição para qualquer seleção, porém, é necessária uma certa racionalidade. Em tempos de informatização, seria muito mais simples que a própria administração verificasse no sistema da Polícia Civil, se o candidato é realmente um aposentado da instituição. Para completar a burocratização e insensibilidade, o DAP (departamento de Administração Policial) encaminhou, após a inscrição, um e-mail avisando da exigência da apresentação da Carteira de Aposentado, dando um prazo de menos de 24 horas para que a mesma fosse juntada à inscrição. Vários aposentados residem no interior e precisariam vir até a capital para emitir seu documento. O que, por si só, já inviabilizaria a inscrição.

Prazo para apresentação de exames médicos pode inviabilizar seleção

Outro fato que gerou revolta entre os voluntários, foi a expedição de uma portaria determinando que os candidatos deveriam realizar uma série de exames médicos, os quais devem estar prontos até o dia 25 de junho. Boa parte dos laboratórios não conseguem realizar os exames no prazo estipulado, o que tem causado uma corrida dos candidatos que, muitas vezes, estão sendo obrigados a arcar com custos elevados em laboratórios particulares.

A direção da UGEIRM já está contatando o DAP e a Chefia de Polícia, com o intuito de esclarecer essas questões e solicitar que os prazos sejam flexibilizados. O mais importante, é que todos os policiais aposentados que pretendem se inscrever, possam fazê-lo. O rigor na seleção não será garantido pelo aumento da burocracia no processo seletivo.