FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

Os diretores da Cobrapol Mario Flanir (Assuntos Jurídicos) e Sandro Quevedo (Vice-presidente Regional Sul) visitaram nesta terça-feira (10/07) gabinetes de parlamentares do PP, em Porto Alegre. Flanir ocupa também o cargo de diretor Jurídico Político do Sinpol RS e Quevedo é diretor Institucional e Intersindical da entidade sindical gaúcha.

No gabinete do deputado estadual Frederico Antunes, eles foram recebidos pelo Chefe de Gabinete Ernani Ruschel, com quem conversaram sobre o Projeto de Lei Orgânica da Polícia Civil, apresentado à Secretaria Nacional de Segurança Pública em março deste ano. A proposta construída pela Cobrapol e pelas entidades sindicais regionais, entre elas o Sinpol RS, prevê, por exemplo, a criação de um cargo único com entrada única na Carreira Policial Civil como requisitos indispensáveis para a evolução funcional, com critérios de tempo e de avaliação profissional progressiva, que devem servir para assegurar a valorização ao longo da carreira.

No gabinete regional do deputado federal Luis Carlos Heinze, pré-candidato ao governo do RS pelo PP, os diretores do Sinpol RS foram recebidos pelo chefe de gabinete Renan Lopes e pelo assessor Luciano Machado. Foi acordada a realização de um encontro no dia 16 de junho, a partir das 19h, na sede do Sinpol RS, em Porto Alegre, durante o qual Heinze deverá explanar sobre seus principais projetos para a área da Segurança Pública.

Em seguida, os representantes sindicais foram recebidos pelo coordenador do gabinete regional da senadora Ana Amélia Lemos. A parlamentar é autora de proposta de emenda que destina recursos oriundos da legalização dos jogos de azar para o Fundo de Segurança Pública. Flanir e Quevedo convidaram a senadora para uma visita à entidade a fim de apresentar suas principais propostas na área da segurança em data a ser confirmada.

Esse foi o primeiro ato de aproximação de pré-candidatos ao Governo do Estado que a Cobrapol e o Sinpol RS estão programando, cuja continuação se concretizará com todos os demais pretendentes ao cargo. Desta maneira, a entidade sindical pretende manter-se plural a diversas matizes partidárias.