FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

O governo Sartori/MDB está parecendo aquele endividado que perdeu completamente a noção da decência e do bom senso. Na sua ânsia de conseguir dinheiro para tapar o buraco da sua incompetência administrativa, ultrapassa todos os limites imagináveis.

Agora, não contente em atrasar os salários dos servidores públicos estaduais por indecentes 33 meses, se apodera da contribuição que os trabalhadores fazem para os seus sindicatos. Provavelmente, está usando o dinheiro, que não é seu, para tapar o rombo nas finanças que, em quatro anos de governo, não conseguiu resolver. A contribuição sindical dos servidores públicos, que é recolhida no fim do mês, só será repassada no final do mês seguinte às entidades sindicais.

Esse dinheiro é recolhido, espontaneamente, pelos trabalhadores em prol das suas representações sindicais. É importante salientar, que os servidores autorizam, por escrito, ao executivo descontar dos seus contracheques esses valores para serem repassados às entidades sindicais. Ao não fazer esse repasse, o governo está incorrendo no crime de apropriação indébita.

A UGEIRM já está acionando o seu departamento jurídico para interpelar judicialmente o governo. Não vamos admitir que o governador tente encobrir sua incompetência com o dinheiro dos trabalhadores. Ao se apropriar de forma indevida desse repasse, Sartori/MDB não está tomando apenas o dinheiro do sindicato, mas sim, tomando para si uma parte dos salários dos(as) policiais civis. Salário esse, que diga-se a verdade, ele mesmo se nega a pagar no fim do mês.