FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

O presidente da UGEIM, Isaac Ortiz, e a presidente do CPERS/Sindicato, Helenir Schurer concederam uma entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (1). Durante o encontro com os jornalistas, os representantes das entidades representativas dos (as) Policiais Civis e dos (as) professores (as) denunciaram a apropriação indébita da contribuição sindical dos servidores públicos, realizada pelo governo Sartori.

Desde o início deste ano, o governo do estado vem atrasando o repasse dessas contribuições aos sindicatos, chegando nos últimos meses a fazê-lo somente nos últimos dias do mês subsequente ao desconto. Em outubro, esses repasses simplesmente não foram realizados, com o governo não dando nenhuma satisfação às entidades sindicais. A desfaçatez dos ocupantes do Palácio Piratini chegou a tal ponto, que o Secretário da Fazenda, mentindo descaradamente, declarou aos jornalistas que todo o dinheiro dos sindicatos já havia sido repassado. Isaac Ortiz, presidente da UGEIRM, ressaltou que “o secretário está mentindo, ou a desorganização desse governo é tão grande que nem o Secretário da Fazenda sabe o que é feito do dinheiro arrecadado pelo governo”.

As entidades destacaram, também, que o não pagamento dos salários dos servidores públicos neste mês torna ainda mais grave a situação. “No momento em que o governo do Estado não repassa os recursos para o sindicato, ele ata as mãos do sindicato. Porque não há recursos para fazer uma mobilização. Além de não pagar os salários, o governo também está limitando o poder de reação da entidade” salientou a presidente do CPERS, Helenir Schürer. O presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, complementou, dizendo que “ao se apoderar da contribuição dos trabalhadores aos seus sindicatos, o governo está cometendo um crime previsto em lei, que é a apropriação indébita. Os departamentos jurídicos dos sindicatos já estão preparando ações judiciais para responsabilizar o governo”.