FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

previewEm reunião com a direção da UGEIRM, na última quarta-feira (04), o deputado estadual Rodrigo Maroni (PODE) declarou que não votará em qualquer proposta que prejudique os servidores públicos estaduais. Entre essas propostas está a criação da alíquota extra, de até 8%, de contribuição para a Previdência. Essa proposta deve ser encaminhada à Assembleia Legislativa, pelo governo Eduardo Leite, ainda neste mês de setembro.

A direção da UGEIRM também apresentou ao parlamentar outras questões que têm afligido a categoria. O atraso de salários, o represamento das publicações das aposentadorias, os ataques à aposentadoria especial dos (as) policiais civis e o déficit do contingente da polícia também fizeram parte da pauta da reunião. Rodrigo Maroni ouviu a exposição da UGEIRM e reafirmou seu compromisso com as pautas dos Servidores Públicos Estaduais.

Essa série de reuniões, realizadas pela direção da UGEIRM, são extremamente importantes para que se consiga barrar, na Assembleia legislativa, as propostas do governo Eduardo Leite que tentam, novamente, colocar nas costas dos servidores do Executivo a culpa pela crise econômica do estado. Porém, paralelamente a essas articulações no parlamento, é fundamental que a categoria se mobilize para pressionar os deputados em suas bases eleitorais e participe de forma massiva da Marcha da Polícia Civil, convocada pela UGEIRM para o dia 17 de setembro. Combinando as articulações na Assembleia Legislativa com uma forte mobilização dos (as) policiais civis, será possível impedir que o governo Eduardo leite coloque em prática o seu objetivo, que é utilizar a redução salarial dos servidores para acabar com os atrasos de salários.