FEIPOL-SUL

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DA REGIÃO SUL

O Conselho de Representantes da UGEIRM se reuniu na sede do sindicato, nesta terça-feira (21). A pauta da reunião foi a avaliação das duas greves da categoria e a continuação da mobilização contra o atraso dos salários, pelas promoções e o pagamento do 13º Salário. Também foi discutida a mobilização contra a Reforma da Previdência, que pode ser votada agora no início do mês de dezembro.

A avaliação dos representantes é que as duas greves foram vitoriosas. A grande adesão da categoria conseguiu pressionar o governo, que abriu um canal de negociação com o sindicato e adiantou o calendário previsto de pagamento dos salários. As mobilizações realizadas em várias cidades do estado e a presença da greve nos meios de comunicação, conseguiu atrair a simpatia da população em relação à greve dos (as) Policiais Civis. Um dos reflexos da mobilização, é a reunião que a Casa Civil e a Secretaria de Segurança Pública está agendando com a UGEIRM, para discutir a pauta da categoria.

Também foi unânime a avaliação de que a categoria precisa se manter mobilizada. Para isso, o Conselho de Representantes deliberou pela convocação de uma nova Assembleia Geral, onde serão traçadas as estratégias para manter a pressão sobre o governo. Nas cidades do interior, serão realizadas reuniões dos (as) Policiais Civis, onde também será discutida as mobilizações contra o atraso dos salários. A data da Assembleia será marcada pela diretoria da UGEIRM.

Impedir a aprovação da Reforma da Previdência

A reunião do Conselho de Representantes também discutiu a Reforma da previdência. Na última semana, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), esteve no Rio Grande do Sul para tentar convencer os parlamentares. O governo Temer/PMDB enxugou a sua proposta, centrando os ataques nos servidores públicos. Com isso, a aposentadoria dos Policiais Civis está seriamente ameaçada. O objetivo do governo é colocar o projeto em votação até o dia 6 de dezembro. Porém, para isso precisa ter certeza de possuir os votos necessários. Por isso, é fundamental que a categoria aumente a pressão sobre os parlamentares gaúchos em suas bases eleitorais.

A UGEIRM se reuniu com o Sindicato dos Policiais Federais e o Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais, para traçar estratégias conjuntas de mobilização. Na reunião ficou definida a realização de uma campanha de mídia, com inserções nos rádios e outdoors espalhados pela base eleitoral dos deputados federais do estado, para denunciar a proposta do governo e cobrar um posicionamento claro dos deputados. O Conselho de Representantes aprovou a participação da UGEIRM nessa campanha e nas mobilizações conjuntas que serão convocadas.